Política Educativa

A Política Educativa ocupa um lugar de excelência nos objetivos da ANEMD. Com o objetivo de trabalhar em prol de um Ensino Médico-Dentário mais justo, de maior qualidade e adequado à nossa realidade, este pelouro garantirá a implementação de todo o trabalho, de forma a melhor representar os estudantes do MIMD e a servir os interesses dos nossos Associados. Assumimos como principal desígnio desenvolver e focar a nossa atividade na formulação de documentos, através dos quais se estabelecem novas posições políticas que sejam úteis para o debate sobre o Ensino Médico-Dentário. Assim, pretende-se não só dar seguimento ao trabalho produzido nos últimos anos, mas principalmente consolidar a posição política da ANEMD a nível externo, procurando concomitantemente reforçar a dinâmica interna e de trabalho dentro da Direção e com os Associados no que à política educativa diz respeito. Para tal, comprometemo-nos a primar pela comunicação constante e eficiente entre a Direção e os Associados, por considerarmos que esta relação de partilha e proximidade potenciará um trabalho mais profícuo em proveito dos estudantes. Importa, então, reforçar que esta Direção solidificará a posição da ANEMD enquanto estrutura representativa de mais de 3500 estudantes do MIMD, garantindo a sua representação de forma séria, transparente e fundamentada.

SISTEMATIZAÇÃO DE POSIÇÕES POLÍTICAS

Impulsionar, criar e projetar. Serão os nossos desígnios no âmbito da Política Educativa. A Política Educativa encontra-se inerente a todos os estudantes do Mestrado Integrado em Medicina Dentária, pela contínua promoção da discussão das políticas de formação, a empregabilidade, o futuro da profissão, a modernização do ensino, as desigualdades na aprendizagem, a adequação das capacidades formativas das Escolas Médico-Dentárias e o planeamento da formação em saúde. Criar o futuro, agora. A discussão já se encontra transbordante às Ciências Médico- Dentárias. A Medicina Dentária é uma área multidisciplinar dentro do âmbito da saúde, que não pode nem deve ser menosprezada ou posta de parte. Está na hora de não só refletir e discutir as várias problemáticas, mas também de agir e projetar tomadas de posição e moções que reflitam os interesses dos estudantes do Mestrado Integrado em Medicina Dentária. A reforma do plano curricular, a possibilidade de criação de estágios e a melhorada integração de médicos dentistas no Serviço Nacional de Saúde (SNS) e respetiva implementação da carreira são alguns dos tópicos que se encontram nas nossas prioridades.

ACOMPANHAMENTO DOS ASSOCIADOS

A ANEMD é feita dos seus membros, e, por esse motivo, a comunicação inclusiva entre ANEMD e Associados é uma abordagem que se torna de especial relevo no que diz respeito à sua produtividade e eficiência. Esta comunicação é assegurada, maioritariamente, através do envolvimento com o Senado e Assembleia Geral – locais onde experiências, valências e sabedorias são partilhados de forma particular entre todos os membros. A simbiose ANEMD e Associados apresenta benefícios para ambas as partes. Por um lado, permite que a estrutura da ANEMD possua uma “via-verde” às informações mais relevantes e decisivas decorrentes nas Escolas Médico- Dentárias e que afetam os estudantes; e, por outro lado, que os Associados tirem partido, na resolução de dilemas, criação de tomadas de posição, acompanhamento dos desafios, passos e desenvolvimento da ANEMD, fornecendo o amparo necessário.

CONSELHO DE ESCOLAS MÉDICO-DENTÁRAS

O Conselho das Escolas Médico-Dentárias (CEMD) constituirá o veículo de comunicação entre a ANEMD e as Escolas Médico-Dentárias. Terá como objetivo efetivar a comunicação coesa e coerente entre as mesmas, potenciando uma proveitosa discussão e adequação formativa das mesmas. O CEMD possuirá um papel determinante e central em tomadas de decisão que afetem todos os intervenientes académicos da Medicina Dentária, exercendo a sua atividade de forma independente de qualquer entidade externa, pública ou privada. Deve ser impulsionada e incentivada a criação deste órgão, e a estrutura da ANEMD estará na fila da frente, incisiva e defensora de tal mudança.

FÓRUM PARA A FORMAÇÃO MÉDICO-DENTÁRIA

O Fórum para a Formação Médico-Dentária constituirá uma estrutura consultiva da ANEMD, em conjunto com a Ordem dos Médicos Dentistas (OMD) e os representantes das Escolas Médico-Dentárias, que terá como incumbências refletir sobre a qualidade e a modernização do ensino Medicina Dentária, perspetivar a integração dos estudantes no mercado de trabalho, consciencializar as diversas áreas de intervenção profissional, acompanhar o ensino e recriminar as desigualdades sentidas entre as diferentes Escolas, entre outros temas de elevada relevância no contexto atual. Inicialmente importa definir uma metodologia de trabalho e estimular um relacionamento benigno entre os intervenientes. As Escolas Médico-Dentárias possuem autonomia e liberdade em relação aos processos de ensino e aprendizagem internos, algo que se encontra inerente e não será desrespeitado. Consideramos que a formação de profissionais habilitados, aptos e ajustados à realidade atual só se consegue respondendo aos desafios propostos pela prática profissional. Esse fim só poderá ser alcançado após uma discussão e procura de resolução das várias causas coletivas que a nossa classe enfrenta atualmente.